Ir para conteúdo principal

Notícias Conteúdo

11 de Agosto de 2017

Encontro com o MEG "Gerenciamento de Projetos"

 

Encontro do MEG abordou gerenciamento de projetos
 

O MS Competitivo realizou nesta sexta-feira, 11 de agosto, mais um Encontro com o MEG (Modelo de Excelência da Gestão) , desta vez com foco em “Gerenciamento de Projetos”. O palestrante foi o administrador Rodrigo Garcia Pedrosa, que tem larga experiência em gestão de equipes e projetos de grande magnitude. O mote do encontro foi a aplicação de conhecimentos, habilidades e técnicas para execução de projetos de forma efetiva e eficaz. 

Professor executivo da FGV ( Fundação Getúlio Vargas), Rodrigo também atua junto ao IEL-FIEMS e é presidente-fundados da Associação  de Gerenciamento de Projetos de MS. “A concorrência está acirrada e temos situações econômicas que exigem que as empresas cada vez mais inovem, melhorando seus processos e dessa forma economizando. Quando as empresas fazem seu planejamento baseado no MEG, gera projetos de melhorias, inovação e até mesmo novos produtos e serviços que vão trazer mais receitas. É importante gerenciar esses projetos utilizando as ferramentas que abordamos hoje, melhorando resultados”, explicou.

 Diretora-tecnica do MS Competitivo, Olga Martinez, ressalta que o ambiente de negócio está mudando rapidamente, as empresas precisam se reinventar com menos recursos. “Toda vez que se precisa mudar estratégia é preciso gerenciar o processo de mudança, os projetos que têm de ser colocados em prática, uma gestão que precisa ser efetiva. Não há espaço para erros, é preciso fazer acompanhamento muito próximo porque os recursos estão muito apertados. E a metodologia envolve o mapeamento de riscos e também o entendimento das partes interessadas no projeto”.


MS Competitivo – Presidido atualmente pela Fecomércio MS, o MS Competitivo é voltado para organizações públicas e privadas de grande e pequeno porte. O compromisso é de mobilizar o maior número de lideranças para a melhoria da qualidade, produtividade e competitividade das organizações e do terceiro setor,  a fim de consolidar as cadeias produtivas que fortalecem a vocação natural do Estado, agregando qualidade de vida para a população sul-mato-grossense.