Ir para conteúdo principal

Notícias Conteúdo

18 de Setembro de 2020

Edison Araújo, presidente Fecomécio MS, reeleito no MS Competitivo com a bandeira da liderança transformadora

 

Apoiar a travessia das organizações públicas e privadas no cenário de pandemia e pós-pandemia, tem sido e será o foco do trabalho da nova diretoria do instituto MS Competitivo eleita para o triênio 2020/2023.

No dia 11 de setembro de 2020, Edison Ferreira de Araújo, presidente do Sistema Fecomércio/Sesc/Senac/IPF-MS foi reeleito por unanimidade presidente do MS Competitivo, destacando em seu discurso de posse o trabalho o responsável com as finanças da organização e as ações que vêm sendo desenvolvidas ao longo desses anos para transformação da gestão pública e privada, entre elas os Encontros com a Gestão, Prêmio “As Melhores em Gestão Mato Grosso do Sul”; as implementações do Modelo de Excelência da Gestão – MEG por meio da Jornada da Excelência; e, ainda, o trabalho de representação/atuação junto à sociedade civil como é o caso da participação na Rede de Controle da Gestão Pública de Mato Grosso do Sul e no Comitê de Gestão de Implantação do Modelo de Excelência da Gestão das Transferências da União - MEG TR.  Durante este período de distanciamento social, estas atividades foram migradas e estão sendo realizadas por meio digital.

A aplicação das novas ferramentas de gestão para esses novos desafios também terá um olhar especial do instituto, incluindo o desenvolvimento de Lideranças Transformadoras, um dos Fundamentos da Gestão para Excelência de gestão, destaca Olga Martinez, dos Correios MS, reeleita como diretora técnica.

A novidade desta diretoria é a eleição de Rogério Bezerra, presidente do Conselho Regional de Administração MS, que assume a Diretoria de Relações Institucionais. O CRA MS é associado institucional do MS Competitivo e contribui com a disponibilização de administradores para atuarem como voluntários do Prêmio e também fomenta o IGM Índice de Governança Municipal, o Levantamento consiste em uma métrica da governança pública nos municípios brasileiros a partir de três dimensões: Finanças, Gestão e Desempenho.

“Cabe aos líderes a atuação dos líderes de forma ética, inspiradora, exemplar e comprometida com a excelência, sempre atenta aos cenários e tendências e seus possíveis impactos para a organização e as partes interessadas, mobilizando as pessoas em torno de valores, princípios e objetivos da empresa, preparando líderes e pessoas. Todos devem estar engajados com o mesmo propósito”, explica Edison Araújo.