Ir para conteúdo principal

Entrevistas Conteúdo

05 de Março de 2014

Hospital Residencial comemora bons resultados na gestão dos processos e qualidade

 

O Hospital Residencial é uma empresa sediada em João Pessoa que desenvolve trabalhos direcionados a área de saúde. Foi criada e inspirada através de modelos internacionais, no entanto o Hospital Residencial desenvolveu seus serviços adaptando-os à realidade brasileira e local.

Os serviços adotados pelo Hospital Residencial obedecem a determinações rígidas de normas nacionais e internacionais de qualidade, utilizando os melhores e mais adequados equipamentos, materiais e medicamentos existentes. Atualmente atendem a população através de Home Care - Internação Domiciliar, PGR (Programa de Gerenciamento Residencial), Transporte Médico (Remoções), Programa de Área Protegida e Cobertura Médica em Eventos.

Adotando uma filosofia moderna de atualização de seu quadro funcional e dos prestadores de serviços, o Hospital Residencial desenvolveu um projeto direcionado visando a atender empreendimentos de médio e grande porte. Conversamos com João Paulo, diretor do Hospital, para conhecer suas expectativas sobre o PPQ.

“Temos 11 anos no mercado, nossa empresa é voltada para assistência domiciliar e atendimento de urgência e emergência. Nosso objetivo é possibilitar a condição do paciente receber atendimento dentro da sua própria residência, oferecendo para ele toda a infraestrutura necessária e logística para que receba o tratamento adequado e que este seja continuado”.

Quais os objetivos da associação com o PPQ?

Objetivamos a qualidade do nosso serviço e para isto é preciso ampliar os mecanismos que possam registrar melhor o que nos já implantamos dentro da nossa empresa. A nossa finalidade, no momento, não é buscar premiações ou utilizá-las em benefício da nossa imagem, mas melhorar os nossos processos e aprimorá-los, assim ter o melhor desempenho e o maior controle das atividades em toda a empresa, dessa forma o reconhecimento será uma consequência.

Como conheceram o Programa Paraibano da Qualidade?

A partir do investimento que realizamos em capacitação de todos nossos profissionais, contratamos uma assessoria, que nos mostrou a importância de buscar uma acreditação no setor de gestão da qualidade e foi sugerido que o passo inicial fosse o PPQ. Participei de palestras e seminários em cidades onde existem empresas de home care, hoje, e estes possuem acreditação. Então nos buscamos o Programa com esse objetivo e, além disso, melhorar todos os nossos processos, de ter um melhor acompanhamento e registro de todas as informações da empresa.

O Hospital Residencial tem uma visão para a qualidade? Quais resultados pretendem atingir?

Com relação a visão para qualidade a nossa empresa sempre preservou este valor. O que o PPQ tem nos ajudado não é em aumentar a nossa qualidade, mas em registrar os processos que já realizamos, fazer com que tenhamos um processo de acompanhamento desse registro e tabular os resultados destas práticas. Mas em relação a qualidade, todos os processos que o PPQ apresentou para serem feitos, já existiam no entanto não registrávamos.

Qual a importância deste modelo de gestão da sua empresa? E Quais os desafios a serem alcançados?

Os desafios que identificamos vão, desde, consegui criar um modelo ideal para os registros do que já fazemos, com a lógica do Modelo mas concretizar o que ainda falta concluir. Também é importante trabalhar a importância dessa informação para os líderes da empresa e então cultivar a cultura dos nossos profissionais, incentivá-los as questões relacionadas à gestão e todos os processos.

Como buscam inovar no setor que atuam?

Nós somos uma das poucas empresas de Home Care que trabalha com sistema via web, isso é um sistema de informação onde nossos profissionais não utilizam papel para fazer os registros, seu trabalho é via tablet, o que transmite as informações em tempo real. Temos um setor específico, onde há uma enfermeira voltada para a área da qualidade, para identificar problemas e soluções e dando resposta o mais rápido possível para esses pacientes. No investimento em nossos profissionais, onde os cargos de liderança participam de cursos especializados e nossa educação continuada é contínua, avaliado e classificado de acordo com o perfil do profissional.

Fonte: Raíssa Diniz - Supervisora SECOM